Muitas pessoas optaram pela adoção de pets na quarentena para amenizar os efeitos do distanciamento social. Mas, é fundamental entender sobre adoção responsável para aprender a cuidar bem do seu novo amigo.

 

Conheça os motivos para acolher um animalzinho de estimação e confira algumas dicas para esse novo relacionamento ser feliz – para você e para ele. 

 

Adoção de pets: motivos 

 

Se você busca companhia durante o distanciamento social, adotar um pet pode ser uma boa ideia. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), no Brasil existem cerca de 30 milhões de cães e gatos abandonados.

 

Além de render uma ótima companhia, a adoção também é uma forma de colaborar com a questão de saúde pública no país. Sem contar com a mudança de vida que você dará para um animalzinho que está esperando por um lar seguro e cheio amor!

 

Adotando, você também evita, indiretamente, maus tratos a esses bichinhos abandonados. Muitos deles podem sofrer quando estão na rua, sem um lar seguro. 

 

Caso você tenha receio de levar para casa um pet sem saber ao certo seu porte ou padrão de comportamento, uma boa opção é considerar acolher um animal já adulto. Assim, você já conhece o tamanho e o temperamento dele.

 

Outro bom motivo para adotar um animal de estimação é que os animais sem raça definida tendem a ser mais saudáveis. Isso porque não costumam apresentar as mesmas predisposições a determinadas doenças que pets de raça possuem.

 

Adoção de pets: adaptação e cuidados essenciais

 

Animais de estimação, sejam filhotes ou adultos, precisam de um período de adaptação no novo lar. Com o distanciamento, estamos passando mais tempo em casa e isso pode ajudar muito nessa fase – principalmente para tutores de primeira viagem.

 

De fato, cães e gatos precisam de companhia. Apesar de muitos acreditarem que apenas os cachorros são sociáveis, os felinos também não gostam de ficar longos períodos sozinhos. Por isso, é essencial que você encontre tempo na sua rotina para cuidar, educar e brincar com o seu novo melhor amigo.

 

Outro ponto importante é oferecer uma alimentação adequada. Para isso, vale marcar uma consulta com o veterinário para escolher as refeições e os petiscos certos. Ainda mais se você possuir mais de uma espécie convivendo no mesmo lar. Isso porque existem alimentos que são indicados para os gatos, por exemplo, que os cachorros não podem comer.

 

Sobre a adaptação do animal, facilita ter um cantinho para ele na casa com sua caminha, água fresca sempre disponível e brinquedos. Em relação aos gatos, providencie camas suspensas – eles adoram ficar no alto. Existem formas de estimular os pets em casa, praticando o enriquecimento ambiental – tanto para os cães, quanto para os gatos.

 

Dica: com a chegada do inverno, também é válido disponibilizar um cobertor no cantinho do pet, independente da espécie, combinado?

 

Já para as necessidades fisiológicas, coloque o tapete higiênico ou caixa de areia distante do “quartinho” dele. Isso porque ninguém gosta de comer perto do banheiro, não é mesmo? Por isso, é importante separar bem esses espaços.

Adoção de pets: rotina pós-distanciamento

 

Antes de levar qualquer animal para casa, você precisa pensar a respeito da sua vida pós-pandemia. Quando o distanciamento social acabar, você provavelmente vai retornar às suas atividades anteriores, certo? 

 

Então, reflita: como era a sua rotina? Se você ficará muitas horas fora de casa, talvez adotar um pet não seja a melhor opção. 

 

E em relação aos passeios? Se você não gosta de caminhar, não vai conseguir atender as necessidades de atividade física de um cachorro, por exemplo.

 

Antes de tomar qualquer decisão, é importante saber se o pet vai se encaixar na sua vida quando a sua rotina voltar ao normal. Independente da espécie, não é adequado que o animal passe muito tempo sozinho. 

 

E nem pensar em devolvê-lo depois! Além do trauma que causará no bichinho, animais não são brinquedos

 

Está preparado, emocional e fisicamente, para ter um ótimo companheiro e ganhar muito amor e carinho? Conta pra gente nos comentários qual animal de estimação você quer adotar.