Algumas raças de cães precisam cuidado frequente com os pelos. Mas como manter a tosa em dia durante o distanciamento? No momento em que estamos, é importante evitar frequentar lugares públicos. Com isso, a ida aos pet shops se tornou limitada.

Mas, para ajudar os tutores a garantir o bem estar do seu melhor amigo, reunimos as informações mais importantes para cuidar da pelagem do pet sem sair de casa!

Aprenda o que fazer para manter a higiene e saúde do seu pet em dia nesta quarentena. 

 

Raças que precisam de tosa

Você sabia que nem toda raça de cachorro peludo precisa de tosa? Muitos tutores não sabem, mas cães como Husky Siberiano e Spitz Alemão possuem pelagem dupla e não devem ser tosados.

 

Já as raças com pelos longos, no entanto, demandam tosas frequentes para manter seu bem estar. Dessa maneira, evita-se o calor excessivo e os infinitos nós que podem surgir constantemente. Dentre as raças que devem ser tosadas, estão:

  • Lhasa Apso;
  • Maltês;
  • Yorkshire;
  • Shih Tzu;
  • Poodle;
  • Schnauzer.

 

Como manter a tosa em dia durante o distanciamento?

 

1. Faça escovação

Uma boa forma de adiar as tosas é fazer a escovação frequente. Nos pets de pelagem longa, essa prática pode ser diária.

 

Para entender melhor: a escovação dificulta a criação de nós e retira os pelos que já caíram, mas que continuam presos entre a pelagem. Essa prática evita problemas dermatológicos e mantém o pelo saudável.

 

2. Dê banho em casa

Os banhos em casa também auxiliam a retardar as tosas. Para isso, eles devem acontecer a cada 10 ou 15 dias, dependendo da raça do cãozinho. Isso porque a pele dos pets é sensível! Duchas constantes podem irritá-la, além de retirar a proteção natural que a pele do pet possui.

 

Na hora do banho, dê preferência para shampoos e produtos específicos para cachorros. Já a temperatura da água deve ser de morna para fria. E fique atento: ela não pode ser gelada, nem quente.

 

Além disso, certifique-se de lavar bem todas as regiões e dobras do corpo do pet. Mas tome cuidado com olhos e ouvidos do cão, para não gerar irritação ou otite. 

 

Se o peludo não gosta de água, esse é um bom momento para acostumá-lo. Aproveite o momento do banho, para oferecer petiscos e dar muito carinho. Isso vai ajudá-lo a entender a situação como algo positivo.

 

3. Seque bem o pelo

Outra etapa importante é a secagem. No caso de pets de pelo longo, ela deve ser feita sempre com a ajuda de um secador. Coloque no morno e não aproxime muito o equipamento da pele do cãozinho. Simultaneamente, faça movimentos de vai e vem com as mãos. Desse modo, o calor não queimará a pele do seu melhor amigo. 

 

Lembre-se que é essencial secar toda a pelagem! Dessa forma, evita-se que alguma região fique úmida e, consequentemente, favoreça a aparição de alguma irritação ou doença. Em seguida, não se esqueça de escovar bem os pelos para finalizar.

 

Como tosar o cão durante o distanciamento?

Mesmo com todos os cuidados citados acima, a tosa deverá ser realizada em algum momento. Porém, não é recomendado que esse passo seja feito por conta própria. A prática sem conhecimento pode machucar o cachorro. Por isso, ela deve ser sempre realizada por um profissional e com material específico. Dessa forma, você garante a segurança e bem estar do animal! 

 

Caso precise de ajuda para encontrar profissionais de confiança para cuidar do seu melhor amigo, acesse agora nosso site. Em nossa plataforma você pode agendar diversos serviços de forma 100% online. E lembre-se: segurança em primeiro lugar!