Os cães com obesidade precisam de cuidados especiais com a saúde. Apesar de muitas pessoas considerarem fofos os pets gordinhos, essa condição é um verdadeiro perigo para a vida deles. Então, veja como lidar ou evitar a obesidade em cachorros, como identificar o problema e como cuidar corretamente do peso do seu melhor amigo.

 

Evitando a obesidade

Antes de tudo, é importante descobrir se o seu cão possui tendência a obesidade. Algumas raças como Beagle, Labrador, Pug, Bulldog Inglês e Rottweiler têm propensão a engordar com facilidade.

 

Por isso, os tutores com pets dessas raças devem ter a atenção redobrada em relação ao peso. Mas lembre-se de que cachorros de qualquer raça ou sem raça definida também podem sofrer com esse problema, principalmente se o tutor não estimular hábitos saudáveis na vida do bichinho.

 

Entretanto, como fazer isso? Sem dúvida, o mais indicado é perguntar ao veterinário qual a média de peso ideal para o seu amigo. Ele levará em consideração o porte, a altura e a raça do pet para estipular a margem adequada. 

 

Outros hábitos fundamentais para o bem-estar do seu melhor amigo é manter os passeios diários e a alimentação regular, de acordo com a recomendação do veterinário.

 

Como identificar cães com obesidade

É fácil perceber quando os cães entram no sobrepeso. Uma forma simples e visual de saber é se atentar para a cintura do pet: cachorros com o peso ideal apresentam a cintura marcada e as costelas não são visíveis. 

 

Já os cães com excesso de gordura têm a barriga mais saliente – ou seja, nem sinal daquela cinturinha. Outro local em que a gordura canina costuma se acumular é na região do pescoço. No geral, o bichinho pode até ficar apático.

 

Em relação ao comportamento, o pet é ativo e não apresenta dificuldades ao andar. Então, quando sofrem com a doença, eles podem não aguentar passeios longos, parando várias vezes para descansar.

 

No entanto, alguns cães com obesidade ou acima do peso podem ter uma energia mental alta. Por isso, tentam brincar mesmo não aguentando fisicamente. Nesse caso, o pet pode apresentar sinais de cansaço, como respiração ofegante, mas continuar brincando.

 

Dessa forma, o ideal é manter as consultas com o seu veterinário em dia. Assim, ele analisará se o bichinho de estimação está com sobrepeso e prescrever o melhor tratamento para ele. Uma medida necessária para garantir a saúde e bem-estar do seu melhor amigo!

 

Lidando com o excesso de peso

Cães com excesso de peso podem desenvolver diversos problemas de saúde, como diabetes e distúrbios respiratórios. Por isso, é essencial evitar esse quadro. Contudo, se o seu melhor amigo já está com sobrepeso ou obesidade, fique calmo! É possível adotar novos hábitos para ajudá-lo a retomar o peso ideal.

 

O primeiro passo sempre será a consulta com o veterinário, para saber como está a saúde do seu cachorro. Isso porque apenas um profissional poderá dizer se adaptar a alimentação do cãozinho será o suficiente ou se será necessário optar por rações terapêuticas, específicas para auxiliar no processo de redução de peso.

 

Outra alternativa que pode ser considerada é a atividade física. Introduzi-la ou saber aumentá-la de forma segura, é essencial para que o seu amigo caminhe em direção a uma vida mais saudável. Mas não tente forçar uma mudança repentina que possa prejudicar o bichinho, combinado? Conte sempre com um profissional de confiança.

 

Logo, cada caso deve ser estudado de forma única, pois somente o veterinário poderá indicar o melhor tratamento. Se você estiver com dúvidas sobre o peso do seu pet, mas está sem tempo para procurar o melhor veterinário, encontre aqui o profissional e marque a sua consulta com um clique!